Presa por escrever poemas

Aayat Al-Qormozi é uma estudante de 20 anos da Universidade do Bahrein, que se encontra em risco de ser presa por ter escrito e declamado poemas críticos do seu governo durante uma manifestação.
Quando participava num comício pró-reforma na capital do Bahrein em 2011, Aayat leu um poemas escritos por ela que criticavam o rei e o Primeiro-Ministro. Foi obrigada a entregar-se à polícia, depois de homens encapuçados terem revistado a casa dos seus país e ameaçado de morte os seus irmãos. Na prisão foi espancada e torturada, até ser forçada a assinar documentos e a gravar um vídeo em que pedia desculpas ao rei e ao Primeiro-Ministro. Este vídeo foi mais tarde transmitido na televisão nacional do Bahrein.
A Amnistia Internacional pretende que a sua condenação seja anulada e que qualquer outra acusação pendente seja retirada.

Sem comentários: