Hoje, dia da liberdade, imagine que recebia este email:


AVISO

Por ordem das autoridades públicas, os 10 últimos e-mails que enviou deste endereço foram apagados antes de chegarem aos respectivos destinatários...

Agora imagine que esta mensagem era verdadeira! Seria um escândalo que indignaria qualquer pessoa que vive num país livre. Há, contudo, por este mundo fora, pessoas que pagam com a sua vida, com a sua liberdade e com o seu bom nome o preço de simplesmente manifestarem a sua opinião.

De Cuba à China, passando pelo Sri Lanka, Ucrânia, Nigéria, Zimbabué, Angola, pela Rússia, entre tantos outros, diariamente são impedidas de trabalhar, presas, perseguidas, torturadas, assassinadas pessoas que apenas expressam livremente o que pensam.

AliHussainSibat.jpgPense nisso e, no dia em que Portugal celebra a Liberdade, exerça a sua liberdade a favor dos que a não têm e assine esta petição que visa impedir a execução da Pena de Morte de 'Ali Hussain Sibat, um apresentador de televisão libanês, condenado à morte na Arábia Saudita por prática de “feitiçaria”, apenas porque dava conselhos e fazia previsões sobre o futuro no seu programa.

'Ali Hussain Sibat é libanês, tem 46 anos e é pai de cinco filhos. Foi detido em 2008 quando entrou na Arábia Saudita para uma peregrinação a Meca. Foi julgado e condenado à morte por "feitiçaria", um crime que não está previsto na lei mas serviu já noutras alturas para justificar execuções.

Conquiste a liberdade dos outros exercendo a sua!

Assine a petição em http://www.jotform.com/form/1110025561

Nota:

Se ainda não é Membro ou Apoiante da Amnistia Internacional - Portugal, JUNTE-SE a NÓS através do site: www.amnistia-internacional.pt. Consigo vamos mais longe.

Sem comentários: