A Missão (Cumprida) da Amnistia

"Konstantina Kuneva,

Ficámos particularmente sensibilizados quand a sua história nos foi contada pelas voluntárias da Amnistia Internacional. Achámos chocante e indecente, acima de tudo, o ataque do qual foi vítima. Ninguém tem o direito de condicionar dessa forma a vida de alguém.

Escrevemos-lhe, então para lhe mostrar a nossa indignação e para que sinta que não está sozinha. Estamos certos de que a sua história acabará bem e que a sua luta valerá a pena já que representa a luta de muitas mulheres de todo mundo.

Adoravamos poder ajudá-la de alguma forma, mas, por agora, esperamos que esta carta que lhe escrevemos lhe dê força para continuar com essa luta e que lhe dê ânimo, quanto mais não seja por saber que não está a sofrer em silêncio, a sua história está a chocar muita gente como nós.

Com os votos de melhoras rápidas e que tudo corra pelo melhor,"



Konstantina Kuneva, uma imigrante búlgara e líder sindical, 45 anos, foi gravemente ferida na capital grega, Atenas, no dia 22 de Dezembro de 2008, depois de ter sido atacada com ácido sulfúrico por um homem desconhecido, enquanto voltava a casa depois do trabalho.



Aos alunos da Escola Secundária Filipa de Vilhena... MUITO OBRIGADA!

Sem comentários: