NOVA SESSÃO DEBATE SOBRE UM DRAMA ANTIGO



SÁBADO, 28 DE JANEIRO, 16H na Rua de Santa Catarina, 730 – 2º andar no Porto: o GRUPO LOCAL 6 DA AMNISTIA INTERNACIONAL promove nova SESSÃO DEBATE ABERTA AO PÚBLICO sobre o drama dos REFUGIADOS.

Como os órgãos de informação não tratam convenientemente o tema dos refugiados, vindos das guerras do Iraque e da Síria, o Grupo do Porto da Amnistia Internacional mantém-se preocupado com o drama de milhões de pessoas.

Neste sentido, o problema mantém-se e é até agravado já que, a cada dia que passa aumenta o sofrimentos das pessoas, incluindo as crianças, que são 1/3 dos refugiados. Com a chegada do inverno este sofrimento agravou-se, provocando mesmo vítimas mortais.

A política desenvolvida pelos países da União Europeia é má pois baseia-se, neste momento, num acordo com a Turquia e este país não garante as condições mínimas que os refugiados precisam, isto é, não garante os direitos humanos elementares.

Visto a comunicação social não abordar o tema de forma profunda, devem ser as organizações não-governamentais a participar num movimento que permita divulgar esta realidade.

Os governos europeus não respeitam as suas obrigações éticas e colocam-se na ilegalidade ao não cumprirem o direito internacional relativo aos refugiados.

Assim, o Grupo do Porto resolveu organizar uma nova sessão de informação e debate sobre o assunto com Pedro Pedrosa, que chegou recentemente da Grécia, onde esteve a dar apoio e ajuda aos refugiados.

Pedro Pedrosa é membro da Amnistia Internacional Portugal e Coordenador do Cogrupos sobre os Direitos das Crianças da AI e esteve na Grécia a trabalhar como voluntário da Organização Não Governamental ERCI Emergency Response International.

Solicitamos que divulgue esta iniciativa nas redes sociais, ou que tirem uma impressão do cartaz e o coloquem no seu café,  local de trabalho, nas faculdades, etc.. Desde já o nosso agradecimento.

Cumprimentos,

Manuel Cunha
(Coordenador do Grupo Local 6 da AI)

4º DEBATE SOBRE O DRAMA DOS REFUGIADOS

SÁBADO 22 de Outubro, 16H, Rua de Santa Catarina, 730 – 2º andar, PORTO: 
CONVITE ABERTO a TODOS para 3º DEBATE sobre o DRAMA dos REFUGIADOS:

Caros Amigos e Amigas da Amnistia Internacional.



O drama da guerra na Síria e da guerra no Iraque continua, todos os dias, a “produzir” milhares de refugiados. Todos os dias estão em movimento milhares de refugiados que procuram atravessar o Mediterrâneo e o mar Egeu rumo à Europa. Quase todos os dias morrem refugiados que procuram a Europa como local de acolhimento para fugirem da guerra, do sofrimentos e da morte na guerra. Mas os governos europeus continuam a não encarar de frente este problema deixando que estas pessoas continuem em grande sofrimento e sem condições de vida dignas; sujeitas a maus tratos, à fome, à doença, etc.

Os governos europeus não cumprem as suas obrigações éticas e colocam-se na ilegalidade ao não cumprirem o direito internacional relativo aos refugiados.

Especialmente as crianças devem merecer a maior atenção e serem protegidas das péssimas condições de vida a que são sujeitas, ter acesso à educação, etc.



Todos reconhecem que este assunto é complexo e de solução difícil e por isso ter uma boa opinião implica que cada um de nós tenha acesso a boa informação.



Assim o Grupo do Porto na Amnistia Internacional Portugal vai promover uma sessão debate sobre refugiados com a participação de Pedro Pedrosa, membro da Amnistia Internacional Portugal e Coordenador do Cogrupos sobre os Direitos das Crianças da Amnistia Internacional Portugal. Pedro Pedrosa esteve recentemente no mar Egeu a ajudar refugiados a chegarem à Europa (Grécia) como voluntário da Organização Não Governamental ERCI Emergêncy Response International; regressou há dias a 17 de Outubro. Ele traz informação muito atual e vivida junto dos refugiados.



Solicitamos que divulgue esta iniciativa nas redes sociais e tirem uma impressão do cartas e o coloquem no seu café, no seu local de trabalho, nas faculdades, etc..
Cumprimentos,
Manuel Cunha - Coordenador do Grupo Local 6 da AI

A REALIDADE DOS CAMPOS DE REFUGIADOS NA GRÉCIA

3ª SESSÃO DEBATE
DIA 5 DE JULHO, 18H30
Rua de Sta Catarina, 730, 2º Porto

O assunto REFUGIADOS é muito importante e de difícil resolução, pois encerra questões de vida e morte e de paz e guerra.


O Grupo do Porto da Amnistia Internacional encontra-se muito envolvido neste assunto tão complexo e por isso, mais uma vez, vai realizar um debate sobre a problemática dos refugiados.


Temos o privilégio de ter entre nós - para uma franca e frontal conversa - dois voluntários que estiveram na Grécia em contacto direto com os refugiados. São eles a Ana Correia e o Miguel Januário. Têm novidades e uma experiência muito rica que pode e deve ser passada para muita gente que não teve oportunidade de viver tamanho acontecimento humano.


Teremos relatos das situações que eles viveram. Teremos explicações sobre as contradições que acompanham este problema.


Caros Amigos e Amiga da Amnistia Internacional:
Esperamos que venha ter connosco para participar neste debate que decerto vai aprofundar o nosso conhecimento sobre o assunto e vai esclarecer muitas dúvidas que possam existir.
Quanto mais conhecermos este tema mais úteis podemos ser no encontro de soluções para tão grave problema.


Pedimos a vossa ajuda na divulgação desta sessão junto dos vossos colegas, amigos, vizinhos, instituições, facebook, blogues, etc..


Apareça, esperamos por si, mesmo que depois da hora marcada!

Começou a MARATONA DE CARTAS 2015!

Costas foi espancado por ser homossexual na Grécia. ‪#‎YeceniaArmenta‬ foi torturada para confessar um crime que não cometeu, no México. ‪#‎RafaelMarques‬ foi condenado por ousar defender os direitos humanos em ‪#‎Angola‬. No ‪#‎BurkinaFaso‬ as meninas são forçadas a casar com apenas 11 anos de idade.
Todos eles precisam da vossa ajuda. Todos eles precisam de uma Maratona de Cartas. Assinem! Ajudem a salvar vidas agora. > www.amnistia-internacional.pt/liberdade
‪#‎MaratonaCartas‬ ‪#‎W4R

2ª sessão de debate sobre migrantes e refugiados

Na sequência do debate do mês passado, o grupo local 6 do Porto vai realizar um novo debate neste SÁBADO, DIA 14, pelas 16H, na AI PORTO (Rua de Santa Catarina, 730, 2º).
A AI está aberta a todos aqueles que têm interesse pelos direitos humanos ou que tenham dúvidas sobre esta grande questão da atualidade, que é o acolhimento de refugiados e migrantes. Para um problema complexo, várias cabeças a pensar e a agir são necessárias. Participe com a sua presença!

DEBATE: migrantes e refugiados na Europa?

SÁBADO - 3 DE OUT, 16H na Rua de Santa Catarina, 730 – 2º andar, Porto:
O nosso Grupo vai realizar uma sessão debate sobre o problema dos migrantes e refugiados.
Este assunto de grande atualidade tem motivado muitas interrogações e dúvidas e com esta sessão procuramos dar algumas respostas, divulgando as posições da Amnistia Internacional.

Em todo o mundo há milhões de refugiados e migrantes. No entanto, este fenómeno social apareceu na Europa de modo tão intenso que adquiriu nova importância e maior atenção.
A par do que está a acontecer na Europa, com dezenas de milhares de pessoas em movimento, também noutras regiões do mundo há dezenas de milhares de pessoas lutando por uma vida melhor migrando em condições deploráveis.

TODOS (AOS) ALIADOS

Amanhã, SÁBADO 12 de SETEMBRO, o GRUPO LOCAL 6 da AMANISTIA INTERNACIONAL vai estar na rua (AV ALIADOS, 15H30) para promover a divulgação e a recolha de assinaturas para os casos de Juan Almonte e dos migrantes (refugiados).
Contamos convosco!

Para mais informação sobre os casos e respetivas petições, clicar em:
Petição migrantes

Petição Juan Almonte

PORTUGAL NO RELATÓRIO ANUAL DA AMNISTIA INTERNACIONAL

Todos os anos, a Amnistia Internacional publica um relatório sobre as violações de direitos humanos e as situações mais flagrantes que ocorrem nos países analisados. 

Em Portugal, como em outros países, há problemas recorrentes e outros que surgem agravados pelas medidas de austeridade:
- violência doméstica;
- tortura e maus tratos, uso excessivo da força por parte de entidades prisionais;
- discriminação das comunidades ciganas;
- impedimentos legais para refugiados e requerentes de asilo;
- direitos da comunidade LGBT.

Ver resumo do relatório, em versão portuguesa:

RELATÓRIO ANUAL 2015 - PORTUGAL

O MUNDO PODE MUDAR... COM A TUA AJUDA!



Cada vez é mais importante que cada pessoa participe na luta global de defesa dos direitos humanos. Muitas vezes uma simples assinatura numa petição, junta com muitos milhares de outras assinaturas, tem ajudado milhares de pessoas.
Se pretende participar na defesa dos direitos humanos participe neste encontro.
Junte-se ao Grupo 6 do Porto da Amnistia Internacional.

REUNIÃO ABERTA
Dia 14 de Fevereiro, Sábado.
16 horas.
Na ESMAE – Escola Superior de Música, Artes e Espectáculo,
Rua da Alegria, 503 - Porto
(Rua paralela com a Rua de Santa Catarina - Porto)